Vivemos em um momento de grande exposição de marca e pessoas, aliás, já falamos aqui sobre a era da reputação e também sobre as influências das redes sociais e do meio digital como um todo na vida das pessoas. 

A confiança na marca é essencial para os consumidores, e vemos que hoje as empresas estão se adaptando a esse modelo estratégico de relação com as pessoas.

Veja também: Sim, antes de comprar, o consumidor vai pesquisar sobre você no Reclame AQUI

Hoje, vemos empresas sendo transparentes e abertas ao falar com o consumidor sobre serviços, estratégias, valores e posicionamentos.

Essas marcas que investem nisso, conseguem fortalecer uma boa relação com os públicos, além de converterem essa confiança em venda e lucros.

A arte de converter confiança em vendas não é complicada, apenas precisa de estratégia e um plano de ação muito concreto e sem lacunas.

Mas afinal, como converto confiança e reputação em vendas?

No momento de ofertar algo, é necessário que exista uma linguagem clara e simples para o público-alvo. 

Além da linguagem, os valores da marca precisam ser convertidos em ações práticas.

Vamos exemplificar:

O maior valor da empresa  de pães Pãozinho Ursinho Feliz (nome fictício), é produto de qualidade e saudável.

Para mostrar e vender isso, eles produzem conteúdos diários falando sobre alimentação saudável, dicas, exercícios e receitas que levem os seus produtos.

Dessa forma, os clientes ficam engajados com o conteúdo e quando vão ao mercado lembram-se da marca e do que aprenderam com os conteúdos consumidos.

Ações como, dia do controle de diabetes e corridas contra a obesidade também são feitas pela empresa, que engaja seu público, tornando a marca como uma agregada ao estilo de vida desse público.

No exemplo acima, apenas mostrei como as marcas podem transformar seus valores e reputação em ações que gerem vendas.

Lembre-se de que hoje, a publicidade direta é importante mas para médios e longos prazos, ações orgânicas, conteúdos sobre o público que utiliza o produto e não diretamente sobre o produto em si, fideliza o consumidor e garante que a empresa faça parte da vida dele.

Saiba: Transformação digital deve ter como foco o consumidor

A arte de converter confiança em vendas não possui muito segredo, não precisa ser um gênio ou realmente um artista, basta entender quem é o seu consumidor e como fazer parte da vida dele e dessa forma, agregar valor a sua marca.

Deixe uma resposta