Desde o início do monitoramento do Reclame AQUI, às 12h de quarta-feira (25/11), até as 6h desta sexta-feira (27/11), data oficial do evento, os consumidores já registraram 4.850 reclamações na Black Friday 2020.

O volume é 45% maior que o mesmo período da edição anterior, e para se ter uma ideia, o site tem registrado uma média de mais de 115 reclamações por hora apenas sobre Black Friday este ano.

Nesta edição da super promoção, durante a madrugada foram registradas poucas reclamações, o que vem ao encontro do que os consumidores afirmaram na pesquisa de pré-Black Friday realizada pelo Reclame AQUI, onde cerca de 30% dos consumidores disseram que aproveitariam para comprar a partir das 18h de quinta-feira, e não o horário da madrugada, como aconteceu.

Veja mais sobre a pesquisa AQUI.

Como funciona o ranking de empresas mais reclamadas

Assim que alguém entrar no site do Reclame AQUI, vai se deparar com uma home personalizada para a Black Friday com um ranking das empresas mais reclamadas, mas afinal, como é feito esse ranking?

O crescimento é baseado na comparação das reclamações recebidas na Black Friday de hora em hora com a média de reclamações por hora dos últimos 6 meses das empresas no Reclame AQUI.

Abaixo do nome de cada empresa presente no ranking está um indicativo se a marca está dentro da média de reclamação esperada ( até 20% a mais de reclamações) ou acima da média (aumento de mais de 20% de reclamações).

Estão faltando grandes descontos?

O monitoramento feito pelo Reclame AQUI durante as primeiras horas de Black Friday mostra que os consumidores estão se programando para comprar na data. A promoção está sendo menos uma oportunidade de comprar o produto dos sonhos e mais uma data para a qual as pessoas se programam para comprar produtos que precisam.

Ou seja, uma data menos de uma compra por impulso e mais uma data de uma compra que foi deslocada no ano deixada para esta época do ano, o que mostra um realinhamento de expectativas em relação às compras e aos descontos.

Este ano, o Reclame AQUI lançou o Confie AQUI, uma ferramenta que ajuda o consumidor a comparar preços, fretes e reputação e, claro, a buscar ofertas reais oferecidas pelas lojas online. E o que a plataforma tem apresentado são promoções médias de até 20% de desconto, que são reais, mas não se tratam de “grandes loucuras”, apesar de existirem as pechinchas e as oportunidade boas de compra oferecidas pelas marcas.

Para usar o Confie AQUI e garimpar as ofertas de verdade, fugindo da maquiagem de preço, basta clicar no link: https://www.reclameaqui.com.br/confieaqui/black-friday

O Reclame AQUI disponibiliza as informações publicamente em seu site com o ranking das empresas mais reclamadas, problemas e produtos mais citados, além de lista de trends que apontam tendências de empresas mais buscadas de hora em hora.

Confira o primeiro balanço desta sexta-feira de Black Friday!

Empresas mais reclamadas pelos consumidores

O ranking do Reclame AQUI com o balanço do dia 25/11/2020, às 12h, até as 06h de 27/11/2020 mostrou as 10 empresas mais reclamadas nesse período.

ranking-black-friday
Ranking home Reclame AQUI

Americanas Marketplace, KaBum! e Magazine Luiza – Loja Online estão em primeiro, segundo e terceiro lugar, respectivamente.

Leia: 3 dicas para melhorar sua presença digital na Pós Black Friday

Principais motivos de reclamação na Black Friday

Na home do Reclame AQUI também é possível ver quais foram os problemas mais relatados pelos consumidores no período de 12h do dia 25/11/2020 até as 06h do dia 27/11/2020. Propaganda enganosa lidera o ranking com 28,17%.

reclamaçao-black-friday
Principais problemas relatado pelos consumidores

Veja também: Como o Gerenciamento de Crise pode ajudar sua marca na Black Friday?

Aconteceu no primeiro dia de Black Friday: Começou a Black Friday no Reclame AQUI. Entenda como vai funcionar o ranking

Fonte: Reclame AQUI Notícias

Deixe uma resposta