Blog Reclame AQUI

blog reclame aqui
Para o consumidor

Veja 10 dicas para organizar as finanças e evitar o endividamento

Para evitar o endividamento, leia 10 dicas de educação financeira para usar o ano inteiro

Blog RA traz orientações para organizar as finanças em 2022, gastar com planejamento e fugir do endividamento

Um novo ano começa e com ele o pagamento de contas. Embora para alguns, seja sinal de endividamento, para outros, um mar tranquilo por ter se planejado. IPTU, IPVA, licenciamento de veículo, material escolar, matrículas são alguns gastos já esperados nesta época.

Em compensação, outros gastos nem tão esperados, como os de fim de ano que fazem o consumidor perder o controle e se “emocionar”, mas que agora precisam ser pagos! E se não tomar cuidado, pode ficar endividado, independente do perfil de renda do consumidor.

10 dicas para planejar as finanças e evitar o endividamento

Por isso, o Blog RA separou 10 dicas que podem ser postas em prática imediatamente e servir de lição para prestar atenção na educação financeira. A principal é: planeje suas despesas, projete os gastos e gaste com parcimônia. 

Não abusar dos parcelamentos no cartão de crédito ajuda também. Nos pagamentos à vista, pode haver bons descontos, evite ficar preso a meses de parcelamento. E na hora de priorizar as contas a pagar, avalie as que lhe trarão menos prejuízos e impacto caso você precise renegociar ou pagar mais adiante.

endividamento-dicas-2
Confira 10 dias que podem ajudar você a organizar as finanças durante o ano todo

Muita gente vai recorrer a linhas de crédito e empréstimos para ficar em dia

Ter todas as contas juntas na mesma época é de ficar com o cabelo em pé. Entretanto, se houver planejamento, é possível passar por essa primeira fase de 2022 de forma tranquila. 

O Instituto Reclame AQUI realizou uma pesquisa sobre esse tema, as despesas sazonais. E mostra muito consumidor preparado para dar a largada no pagamento de contas. Por outro lado, tem muita gente que vai ter que pedalar.

É que 24,2% irão aderir a linhas de crédito e empréstimos ou recorrer às reservas financeiras (poupança e outras aplicações e investimentos) para ficar em dia com IPVA, IPTU e cartão de crédito, por exemplo.

Cidade de São Paulo terminou o ano com recorde de famílias endividadas

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomércioSP), de dezembro de 2020 até o mesmo período de 2021, 688 mil famílias entraram no rol de endividados. Só na cidade de São Paulo, o ano de 2021 foi encerrado com recorde de famílias endividadas, e a intenção de consumo limitada pela alta da inflação. 

Outro ponto que a pesquisa levanta é o tempo de comprometimento da dívida. Em dezembro, chegou à média de 7,9 meses – maior nível desde junho de 2020.

Leia também: Material escolar: 5 dicas para economizar e comprar com segurança

Deixe uma resposta